terça-feira, 26 de abril de 2016

Poeminha "avacaiado"

Faço um poema
Despretensioso que só!
Já que poeta nunca fui.
"Ah, que dó!"

Escolho como tema 
A matéria do dia
e se esse é sem graça
Necessário será certa maestria

"Acho que num dô conta"
Diria o bom mineiro
Que as palavras embola
Com seu ritmo ligeiro

Porém, mineira não sou
Só de alma e coração
E pra dizer o mesmo
Penso outro jeito então

Qual não é minha supresa
Ao notar a coincidência
De Minas não venho, mas diria
Também sem prepotência:

"Dô conta não!
Vão dexá isso de lado
Cê num nasceu pra isso
Vai ficar avacaiado!"

Internalizei a "coisa"
E o sotaque já me domina
Apesar de quando em vez
O "s" aparecer na esquina

Não diga que não tentei
Com toda dedicação
Mas acho que prefiro mesmo
É cantar uma canção!

Assim não forço ninguém a ler
Essa clássica rima do "ão"!
E a matéria do dia?
Fica pra outra ocasião.

3 comentários:

  1. Muitô bom filha .Faça mais
    Bjs .

    ResponderExcluir
  2. "Dô conta näo" De fato, muito nossa essa deliciosa expressão...

    ResponderExcluir